Jornal oficial chinês chama de "bárbaro" ataque a pesqueiro na Argentina

Pequim, 17 mar (EFE).- O jornal oficial chinês "Global Times" qualificou nesta quinta-feira de "bárbaro" e "brutal" o ataque e afundamento de um pesqueiro chinês pela guarda costeira da Argentina, em um editorial que tachou a ação de "inaceitável".

Segundo as fontes oficiais argentinas, a embarcação Lu Yuan Yu 10, de bandeira chinesa, estava pescando na segunda-feira dentro da Zona Econômica Exclusiva Argentina, por isso, segundo o governo argentino, o guarda costeira GC- 28 Derbes realizou advertências aos pescadores por estarem trabalhando sem permissão.

Segundo estas mesmas fontes argentinas, foi iniciado um "protocolo de dissuasão" para deter o pesqueiro e abordá-lo, mas ele tentou fugir em direção as águas internacionais e a guarda-costeira argentina fez "disparos intimidatórios" para tentar detê-lo.

Neste confronto, a parte argentina garantiu que o pesqueiro chinês "realizou manobras tendentes a colidir com a guarda-costeira", o que justificaria a ação de disparar em pontos-chave do pesqueiro - que começou a fazer água e acabou afundando - para detê-lo.

O editorial do "Global Times" disse que - se for verdadeiro o relato das autoridades argentinas - afundar o navio foi ir "longe demais", já que é uma ação que põe em perigo a vida dos marinheiros, que não deveria ser feita por uma "guarda-costeira sensata".

Além disso, o jornal afirmou que afundar embarcações desarmadas é uma atitude "bárbara" segundo as normas internacionais, que em nenhum caso sugerem usar "força letal" para evitar atividades de pesca ilegal.

As autoridades chinesas pediram ontem ao governo argentino uma investigação urgente sobre este incidente, além de apresentar uma queixa formal e de pedir "medidas efetivas" para que não volte a ocorrer algo semelhante.

O "Global Times" pediu às autoridades argentinas que averiguem com cuidado o caso para buscar as "razões reais" da ação e que punam os responsáveis, além de garantir que esta "aplicação brutal da lei" não aconteça de novo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos