Tusk insiste que acordo com Turquia deve satisfazer todos os países da UE

Bruxelas, 17 mar (EFE).- O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, insistiu nesta quinta-feira que o acordo migratório com a Turquia que os líderes da União Europeia (UE) tentarão fechar na cúpula que acontece hoje e amanhã deve respeitar a lei e ser aceito por todos os 28 Estados-membros, seja um país grande ou pequeno.

"O acordo tem que ser aceitável para os 28 Estados-membros, tanto faz serem grandes ou pequenos", destacou Tusk em entrevista coletiva junto com o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, horas antes do início do Conselho Europeu.

O político polonês deixou claro que esse é um dos "três princípios básicos" que o acordo com Ancara deve ter, "enquanto as negociações se intensificam e nos movimentamos em direção a conversas difíceis".

A cúpula estará focada em buscar um acordo com a Turquia para que esse país acolha os refugiados em seu território, evitando que façam uma arriscada travessia à Europa por mar e através das máfias, aliviando assim a pressão migratória que a UE enfrenta, principalmente na Grécia.

Em troca, a Turquia estabeleceu condições, como uma nova contribuição europeia de três bilhões de euros para atender esses refugiados, ou antecipar para junho a liberalização de vistos e acelerar o processo de adesão à UE, exigência rejeitada pelo Chipre pela ocupação da porção norte da ilha pela Turquia.

Tusk também insistiu que o acordo "deve cumprir plenamente a lei da UE e a internacional".

Por último, afirmou que deve "ajudar eficazmente" a resolver a crise migratória e "contribuir para nossa estratégia integral, que inclui voltar a (o pleno funcionamento do espaço de livre circulação) Schengen, dar assistência humanitária à Grécia, apoiar os Bálcãs ocidentais e reforçar a cooperação com a Turquia".

"Só se trabalharmos todos juntos de maneira coordenada e mantivermos a calma teremos sucesso", afirmou.

O presidente da Comissão Europeia disse estar "cautelosamente otimista, mas francamente falando, mais cauteloso do que otimista". EFE

rja/cd

(foto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos