Ex-vice-chanceler da Alemanha Guido Westerwelle morre aos 54 anos

Berlim, 18 mar (EFE).- O ex-vice-chanceler e ex-ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, morreu aos 54 anos, em Colônia, no oeste do país, vítima de uma leucemia, anunciou nesta sexta-feira a fundação que leva o nome do político.

"Lutamos. Tinhámos nossa meta ao alcance dos olhos. Estamos agradecidos por ter compartilhado esse tempo incrivelmente bom juntos. O amor perdura", anunciou em mensagem publicada em seu site a Fundação Westerwelle, acompanhada de uma foto do político e de seu companheiro, Michael Mronz.

Westerwelle, que também foi presidente do Partido Liberal Alemão, ocupou o posto de ministro das Relações Exteriores do país entre 2009 e 2013 no governo liderado pela chanceler Angela Merkel.

O político deixou a vida pública após anunciar sua doença, em julho de 2014. E apenas reapareceu brevemente no último outono, para apresentar o livro que escreveu "Zwischen zwei Leben" (Entre duas vidas), através de uma sére de extensas entrevistas.

Na época, se deu a entender que o tratamento contra a leucemia estava dando resultados e que era possível sua recuperação. No entanto, sua situação piorou sensivelmente a partir de dezembro e Westerwelle teve que ser internado.

O ex-ministro foi uma das figuras mais conhecidas da política alemã durante décadas e, após muitos anos na oposição durante o governo do chanceler Gerhard Schröder, foi o responsável pela diplomacia alemã na gestão de Angela Merkel.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos