EUA condenam atentado em Istambul e "violência indefensável" na Turquia

Washington, 19 mar (EFE).- Os Estados Unidos condenaram o atentado suicida deste sábado em Istambul no qual morreram cinco pessoas, incluído o agressor, que qualificou como o último ataque "em uma série de violência indefensável" contra habitantes e estrangeiros na Turquia.

Em comunicado, o Departamento de Estado expressou sua solidariedade com a Turquia na luta contra a "ameaça comum" do terrorismo e condenou "energicamente" o atentado ocorrido hoje na cêntrica rua Istiklal de Istambul.

"Este sangrento ataque é o último de uma série de violência indefensível contra pessoas inocentes na Turquia, tanto cidadãos turcos como visitantes internacionais", sustentou o Departamento de Estado em sua nota.

"Estes atos de terrorismo só reforçam nossa determinação para apoiar todos aqueles que trabalham na região para promover a paz e a reconciliação", acrescentou.

Entre os 36 feridos do atentado, há 12 estrangeiros: seis israelenses, dois irlandeses, e outros quatro cidadãos da Alemanha, Dubai, Islândia e o Irã, segundo fontes oficiais turcas citadas pelo jornal "Hürriyet".

Segundo a emissora "CNNTÜRK", o mais provável é que o grupo de turistas israelenses tenha sido o alvo do terrorista.

Ainda não há declarações oficiais sobre a possível autoria do atentado, mas alguns veículos de imprensa reproduzem filtragens segundo as quais o terrorista teria vínculos com a guerrilha curda, e outros, como o jornal opositor "Sözcü", asseguram que o autor foi identificado como um jihadista treinado com o grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

O atentado de domingo passado em Ancara, realizado por uma suicida com carro-bomba, foi reivindicado por uma facção radical curda, os Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK).

Mas o último atentado suicida em Istambul, cometido em janeiro contra turistas alemães na zona monumental da Mesquita Azul, foi atribuído a um jihadista do Estado Islâmico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos