Jornalista britânico sequestrado reaparece em vídeo do EI

Em Mossul (Iraque)

  • AFP

    Imagem tirada de vídeo de propaganda do Estado Islâmico mostra o jornalista britânico John Cantlie

    Imagem tirada de vídeo de propaganda do Estado Islâmico mostra o jornalista britânico John Cantlie

 O jornalista britânico John Cantlie, sequestrado pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI), apareceu neste sábado (19) em um novo vídeo de propaganda da organização radical em Mossul, seu principal reduto no norte do Iraque.

Na gravação, cuja autenticidade não pôde ser comprovada, Cantlie fala do "fracasso" da tática da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos que bombardeia o EI na Síria e no Iraque. Segundo o refém, que aparece falando de forma natural, a coalizão bombardeou os quiosques de informação do EI em Mossul onde são distribuídos "folhetos e informação que desmontam as mentiras e propaganda da imprensa ocidental" sobre o grupo.

Cantlie pergunta por que a coalizão optou por este "alvo militar", cujo custo é de US$ 50, e destacou que essa escolha aponta ao fracasso da inteligência americana e da estratégia da campanha aérea dos Estados Unidos contra o EI, à qual "não lhe resta outro alvo" que bombardear.

O refém, que assume o papel de repórter no vídeo, denunciou o risco que correm os civis que ajudam nos ataques contra os quiosques situados no coração de Mossul e em ruas movimentadas de bairros comerciais da cidade.

"Após 20 meses e US$ 5 bilhões, a América destruiu de forma bem-sucedida um quiosque de informação do Estado Islâmico", afirmou Cantlie, com ironia, ressaltando que os Estados Unidos estão "desesperados" para conseguir qualquer sucesso em sua campanha militar.

"Se a América quer debilitar e finalmente destruir o Estado Islâmico, claramente ainda falta muito caminho para percorrer", continuou.

O vídeo foi divulgado pela agência "Amaq", vinculada ao grupo jihadista, e tem três minutos de duração no formato de uma reportagem, na qual Cantlie fala, enquanto mostra a realidade a seu ao redor.

John Cantlie está nas mãos do EI desde novembro de 2012 e neste período protagonizou vários vídeos feitos em diferentes localidades conquistadas pelo EI. Ele era jornalista freelance e trabalhou para vários jornais britânicos, entre eles "The Sunday Telegraph" e "The Sunday Times".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos