Israel recomenda que seus cidadãos não viajem à Turquia após atentado

Jerusalém, 20 mar (EFE).- O Comitê de Luta Antiterrorista de Israel recomendou neste domingo aos cidadãos do país não viajarem à Turquia após o atentado de ontem em Istambul, que deixou cinco mortos, três deles israelenses, e 30 feridos.

"Após uma avaliação da situação, por causa de um agravamento nos atentados à Turquia tanto em lugares turísticos como em outros centros grandes, e por causa do atentado no centro de Istambul (...) recomendamos que não visitem a Turquia", diz um comunicado oficial divulgado hoje.

A advertência segue à morte de três israelenses ontem no atentado de Istambul, fato no qual ficaram feridos outros dez cidadãos do país.

As vítimas israelenses estão sendo repatriadas nas últimas horas em três aviões fretados pela Estrela de Davi Vermelha, uma agência privada de seguros e o governo.

"O terrorismo semeia morte ao redor do mundo. Israel está na frente da luta contra o terrorismo global. Esta luta é sobretudo militar, mas é também uma batalha moral", disse hoje o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, no início de uma reunião com seu Conselho de Ministros.

Netanyahu acrescentou, em alusão à onda de violência que seu país sofre desde 1 de outubro, que "a chave desta batalha moral é deixar claro que o terrorismo, o assassinato de inocentes, não tem justificativa em nenhum lado, não em Istambul, nem na Costa do Marfim e nem em Jerusalém".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos