Chegam à Austrália duas possíveis peças do voo MH370 para serem analisadas

Sydney (Austrália), 21 mar (EFE).- Duas possíveis peças do avião do voo MH370 da Malaysia Airlines, que desapareceu no dia 8 de março de 2014 no oceano Índico com 239 pessoas a bordo, chegaram à Austrália para serem analisadas, informaram nesta segunda-feira fontes oficiais.

As peças, achadas no litoral de Moçambique, foram transferidas no domingo a Canberra para que uma equipe internacional de analistas determine se pertencem ao avião desaparecido, segundo disse um porta-voz do Escritório para a Segurança no Transporte da Austrália (ATSB, na sigla em inglês) à agência "AAP".

A Austrália lidera uma operação na qual também participam Malásia e China e que procura os destroços do avião em 120.000 quilômetros quadrados de uma remota área do oceano Índico, da qual faltam 30.000 para analisar.

Em julho foi encontrado um fragmento da asa do avião na ilha Reunião, situada ao leste de Madagascar, o que até o momento representa o único indício tangível de que o Boeing 777 caiu no Índico.

Na semana passada, as autoridades australianas indicaram que é improvável que uma segunda peça achada na ilha Reunião seja do MH370.

O MH370 desapareceu 40 minutos após decolar de Kuala Lumpur rumo a Pequim depois que, segundo a investigação oficial, alguém desligou os sistemas de comunicação e virou a aeronave, que teria caído no mar depois que ficou sem combustível.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos