Indonésia acusa China de violar suas águas territoriais

Bangcoc, 21 mar (EFE).- A Indonésia acusou a China nesta segunda-feira de violar suas águas territoriais depois que agentes da guarda costeira chinesa entraram em uma região que Jacarta considera como própria perto da área do Mar da China Meridional que é disputado por vários países da região.

A ministra das Relações Exteriores da Indonésia, Retno Marsudi, apresentou um protesto ao embaixador chinês, a quem convocou após o incidente que ocorreu no sábado nas ilhas Natuna, um arquipélago indonésio situado ao norte da ilha de Bornéu.

Segundo o governo indonésio, os agentes da guarda costeira chinesa invadiram a área para levar um pesqueiro chinês que tinha sido detido por uma patrulha indonésia enquanto trabalhava em águas deste arquipélago, considerado região econômica especial por Jacarta.

"Expressamos nosso mais firme protesto pela violação por parte da guarda costeira chinesa dos direitos soberanos e de jurisdição da Indonésia", disse Marsudi após pedir explicações ao embaixador chinês, segundo o portal "Detik".

Marsudi ressaltou que a Indonésia não tem reivindicações na disputa territorial no Mar da China Meridional, espaço marítimo que Pequim reivindica em quase sua totalidade, mas onde Brunei, China, Filipinas, Malásia, Taiwan e Vietnã também exigem a soberania de várias ilhas.

A tensão no mar da China Meridional aumentou nos últimos anos no meio de distúrbios e acusações cruzadas entre os governos reclamantes, que aumentaram sua presença militar na região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos