Obama diz que se mantém "otimista" para alcançar a paz na Colômbia

Havana, 21 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta segunda-feira que se mantém "otimista" em conseguir um acordo de paz na Colômbia, ao agradecer ao governo cubano por facilitar as conversas em andamento entre o Executivo colombiano e as Farc.

Obama compareceu ao Palácio da Revolução, na capital Havana junto ao líder cubano, Raúl Castro, depois da reunião bilateral entre ambos.

Na histórica reunião em Havana, um dos temas abordados por Obama e Castro foi o processo de paz colombiano, que há mais de três anos tem sua sede permanente em Cuba, país fiador do processo junto à Noruega.

Coincidindo com a visita de Obama, o secretário de Estado, John Kerry, se reunirá nesta segunda-feira separadamente com os negociadores do governo da Colômbia e da guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) para saber os avanços do processo.

Após admitir que as partes não poderiam cumprir com o prazo de 23 de março para assinar um acordo de paz, as negociações da mesa de Havana atravessam um momento crítico por divergências sobre as zonas de concentração guerrilheira em relação à cessação da guerra e sobre o desarmamento da insurgência.

Os Estados Unidos se envolveram de maneira mais ativa no processo de paz com a nomeação de Bernard Aronson, há um ano, como enviado especial a essa negociação.

Em fevereiro, durante a visita do presidente Juan Manuel Santos a Washington, foi anunciado o novo Plano Paz Colômbia, pelo qual os Estados Unidos comprometeram mais de US$ 450 milhões a serem investidos no pós-conflito no país sul-americano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos