Unesco condena assassinato de locutor brasileiro João Valdecir de Borba

Paris, 21 mar (EFE).- A diretora geral da Unesco, Irina Bokova, condenou nesta segunda-feira o assassinato do locutor João Valdecir de Borba no último dia 10, quando estava apresentando ao vivo um programa de sua emissora "Rádio Difusora AM" no estado do Paraná.

Bokova pediu às autoridades brasileiras que investiguem as circunstâncias do assassinato do locutor, que aconteceu na cidade de São Jorge do Oeste, de modo que os autores respondam perante a justiça.

"Este ataque deliberado contra um jornalista no exercício de suas funções -ressaltou- afeta todos os trabalhadores dos veículos de imprensa e a capacidade para realizar sua missão, que é essencial".

Dois desconhecidos entraram na emissora e mataram a tiros o locutor, que tinha 51 anos e trabalhava há 10 anos na "Rádio Difusora AM", onde conduzia diversos programas musicais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos