Cepal apoia Dilma e alerta para ameaças à democracia brasileira

Santiago (Chile), 22 mar (EFE).- A Comissão Econômica Para a América Latina e o Caribe (Cepal) manifestou apoio à presidente Dilma Rousseff nesta terça-feira e demonstrou preocupação em meio às ameaças à estabilidade democrática do Brasil.

A secretária executiva da Cepal, Alicia Bárcena, divulgou hoje uma mensagem endereçada à governante brasileira na qual apoia sua gestão e lamenta as tentativas de tirá-la do governo.

"Nos violenta que hoje, sem julgamento nem provas, com base em vazamentos e uma ofensiva midiática que já ditou condenação, se tente demolir sua imagem e seu legado, enquanto se multiplicam os empenhos para menosprezar a autoridade presidencial e interromper o mandato que os cidadãos concederam nas urnas", afirmou Bárcena.

A carta ressalta que a "soberania popular" elegeu Luiz Inácio Lula da Silva primeiro e Dilma Rousseff depois em um mandato constitucional que "se traduziu em governos comprometidos com a justiça e a igualdade".

"Nunca, na história do Brasil, tantas e tantos compatriotas tinham conseguido contornar a fome, a pobreza e a desigualdade", sustentou a Cepal.

O organismo das Nações Unidas destacou que Dilma sempre apoiou "com coragem e honradez" o esforço dos tribunais brasileiros para perseguir e punir a corrupção com medidas para fortalecer a legislação sobre a matéria.

A Cepal considerou que os acontecimentos no Brasil "repercutem além de suas fronteiras" e ilustram os "riscos e dificuldades" que a democracia ainda deve enfrentar na América Latina.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos