Espanha mantém nível de alerta após os atentados de Bruxelas

Madri, 22 mar (EFE).- O Ministério do Interior da Espanha decidiu nesta terça-feira manter no nível 4 (de uma escala que vai até 5) o alerta por ameaça terrorista no país, enquanto o presidente interino do Governo, Mariano Rajoy, pediu que a comunidade internacional lute contra o terrorismo com "perseverança e dedicação".

Uma reunião que contou com a presença dos comandantes das forças de segurança e dos serviços de inteligência foi convocada para avaliar a ameaça terrorista na Espanha, depois dos atentados ocorridos em Bruxelas hoje, que deixaram 34 mortos e 230 feridos.

A decisão foi manter o nível 4 de alerta, o que representa uma especial prevenção, proteção e investigação em relação a determinadas infraestruturas e edifícios pelas forças de segurança.

Desde junho de 26, após vários atentados ocorridos na Tunísia e no Kuwait, o nível de alerta antiterrorista na Espanha subiu de 3 para 4, dentro de uma escala que vai até 5.

O patamar máximo só seria ativado se os serviços de inteligência detectassem um ataque iminente no país, explicou o ministro interino do Interior, Jorge Fernández Diáz. Os especialistas aconselharam uma elevação no nível do alerta, mas o ministro afirmou que haverá um reforço na segurança dos aeroportos espanhóis.

Rajoy expressou seu pesar pelos atentados em Bruxelas e se colocou à disposição das autoridades belgas para autorizar no que for preciso. O chefe interino do governo da Espanha conversou por telefone com o primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel.

"Ninguém está a salvo de ataques indiscriminados e brutais. É um ataque contra a civilização. Não há religião que ampare o fanatismo nem a justificativa para esta barbárie", disse Rajoy.

Depois do encontro da cúpula do Ministério do Interior, dirigentes de vários partidos, reunidos no chamado pacto antiterrorista, foram convocados pelo governo. Fernandéz Diáz repassou as informações sobre ameaça em uma reunião que pretende passar uma imagem de unidade no país.

Por outro lado, o Ministério das Relações Exteriores da Espanha divulgou uma nota que não há restrições específicas para viajar à Bélgica após os atentados de hoje, apesar de recomendar os deslocamentos não essenciais porque muitos dos serviços permanecem fechados ou temporariamente sem funcionar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos