Papa Francisco repudia "violência cega" dos atentados em Bruxelas

Cidade do Vaticano, 22 mar (EFE).- O papa Francisco repudiou nesta terça-feira a "violência cega" dos atentados de Bruxelas em mensagem de condolência após os ataques que deixaram 34 mortos e 136 feridos, informou a Santa Sé.

O pontífice "condena novamente a violência cega que causa tanto sofrimento" e se dirige às famílias em um telegrama no qual pede "bençãos divinas e paz" para as pessoas próximas das vítimas e todo o povo belga.

O líder religioso transmitiu seus pêsames em telegrama ao arcebispo de Mechelen-Bruxelas, Jozef De Kesel, assinado pelo secretário de Estado vaticano, o cardeal Pietro Parolin.

"Após saber a notícia dos atentados ocorridos em Bruxelas, que afetaram muitas pessoas, o papa Francisco confia à misericórdia de Deus as pessoas que perderam a vida e se une em oração à dor de seus parentes", disse na carta.

Na mensagem, o papa expressa "profunda solidariedade com os feridos e com seus parentes e também com todas as pessoas que contribuem para seu alívio, e pede ao Senhor que os forneça consolo neste momento".

Pelo menos 34 pessoas morreram e outras 136 ficaram feridas nos ataques de hoje no aeroporto de Zaventem e na estação de metrô de Maalbeek, no centro da capital europeia, segundo confirmou a ministra da Saúde belga, Maggie De Block.

Os dois ataques do aeroporto provocaram pelo menos 11 mortes e feriram 55 pessoas, enquanto o atentado na estação de metrô, localizada no bairro onde se encontra a maior parte das sedes das instituições europeias, deixou pelo menos 15 mortos e 81 feridos. EFE

lsc/vnm

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos