Partes do conflito no Iêmen avançam rumo a cessar-fogo para voltar a negociar

Sana, 22 mar (EFE).- A coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita e os rebeldes houthis devem anunciar um cessar-fogo nos próximos dois dias para preparar o caminho para a realização de uma nova rodada de negociações em abril no Kuwait, informaram à Agência Efe fontes ligadas aos houthis.

Os rebeldes se mostraram a favor de participar das negociações no Kuwait em meados de abril caso sejam precedidas de um cessar-fogo terrestre e aéreo com a duração de duas semanas, acrescentaram as fontes.

Esta cessação das hostilidades coincidiria com o primeiro aniversário, no dia 26 de março, do início dos bombardeios da coalizão árabe contra posições dos houthis e em apoio ao presidente iemenita, Abdo Rabbo Mansour Hadi.

Fadl al Mutaa, integrante do departamento político dos rebeldes, disse à Agência Efe que esses vazamentos "não se baseiam em acordos oficiais, mas em temas que foram debatidos com o enviado da ONU (para o Iêmen, Ismail Ould Sheikh Ahmed)".

"Nossa condição (para qualquer tipo de conversa) é a cessação da agressão (da coalizão árabe), e neste momento continuam os bombardeios", acrescentou.

O enviado da ONU concluiu uma visita ao país na segunda-feira, antes de seguir para Riad. Em sua viagem, Ahmed se reuniu com o presidente Hadi como parte de seus esforços para combinar a próxima rodada de conversas de paz.

No dia 20 de dezembro terminaram na Suíça seis dias de negociações de paz e sem o tão esperado acordo para um cessar-fogo permanente no Iêmen, mas com o compromisso de que as conversas seriam retomadas em meados de janeiro.

A previsão é que essas negociações continuem em abril para tentar encerrar um conflito que começou com uma ofensiva houthi em setembro de 2014, aumentou com os bombardeios da coalizão árabe em março de 2015 e levou o país ao caos e em uma grande crise humanitária.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos