Putin condena atentados "selvagens" de Bruxelas, na Bélgica

Moscou, 22 mar (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, qualificou nesta terça-feira de "selvagens" os atentados que causaram a morte de pelo menos 20 pessoas em Bruxelas e pediu maior cooperação internacional para enfrentar o terrorismo global.

"O presidente condenou estes crimes selvagens, expressou suas condolências ao povo belga, ao rei dos belgas Philippe, e mostrou sua mais absoluta solidariedade com os belgas nestas horas difíceis", disse aos jornalistas o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Putin manifestou que os atentados "não têm nenhuma justificativa e demonstram pela enésima vez que o terrorismo não conhece fronteiras e ameaça os povos de todo o mundo", segundo um comunicado divulgado pelo Kremlin.

"A luta contra este mal exige a mais estreita cooperação internacional", ressaltou Putin.

Além disso, o presidente russo se mostrou seguro que os assassinos e seus cúmplices serão punidos.

Duas explosões no aeroporto internacional de Zaventem, em Bruxelas, deixaram pelo menos 13 mortos e 35 feridos e um número indeterminado de pessoas morreu em outra explosão em uma estação de metrô do centro da capital belga, segundo as últimas informações. EFE

aep/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos