Jeb Bush declara apoio a Ted Cruz como candidato republicano à Casa Branca

(atualiza com reação de Ted Cruz).

Washington, 23 mar (EFE).- O ex-governador da Flórida Jeb Bush declarou nesta quarta-feira seu apoio ao senador pelo Texas, Ted Cruz, para ser o candidato republicano à Casa Branca, um mês depois de ele abandonar a corrida pela indicação do partido à presidência dos Estados Unidos.

"Ted é um coerente conservador com princípios, que demonstrou sua capacidade de manter o partido unido", escreveu Bush em sua conta do Twitter.

O anúncio de Bush, que já tinha sido antecipado pelo meio especializado "Político", pretende fazer de Cruz um antídoto contra o multimilionário Donald Trump, que lidera a disputa republicana à indicação.

"Pelo bem de nosso partido e do país, é preciso superar a divisão e a vulgaridade que Donald Trump trouxe à arena política, ou sem dúvida perder nossa oportunidade de derrotar o candidato democrata, muito provavelmente Hillary Clinton", publicou Bush em comunicado no Facebook.

Após lembrar que Cruz venceu ontem à noite os caucus (assembleias populares) no estado de Utah, o filho e irmão de dois presidentes dos EUA considerou que os republicanos não podem deixar passar esta oportunidade.

"Os republicanos podem ganhar de novo a Casa Branca e pôr nossa nação em um caminho rumo à segurança e à prosperidade se apoiarmos a um candidato que pode unir nosso partido e articular políticas conservadoras que possam ajudar as pessoas a se levantarem e alcançarem seu máximo potencial", disse.

Para ele, "Washington está quebrada, muitas famílias estão presas na pobreza e a civilização ocidental está sob ataque dos terroristas islâmicos radicais, como mostrou o terrível atentado em Bruxelas, que foi precedido por ataques em Paris e na Califórnia".

"Essa é a única maneira que podemos reverter a agenda política interna e externa fracassada do presidente (democrata, Barack) Obama", concluiu.

Em comunicado, Cruz deu as boas-vindas ao apoio de Bush, a quem elogiou por ter sido "um extraordinário governador da Flórida".

"Seu apoio hoje é mais uma prova de que os republicanos continuam se unindo em nossa campanha, para nomear a um verdadeiro conservador que derrote Hillary Clinton em novembro, retome a Casa Branca, e garanta os EUA mais livres e prósperos para as próximas gerações", acrescentou o senador.

Pouco depois de Bush suspender sua campanha presidencial, no final de fevereiro, seu irmão Neil aderiu, junto com sua esposa, à equipe financeira de Cruz, o que antecipou um possível apoio do ex-governador da Flórida.

Além disso, o filho de Jeb, George P. Bush, é agora o membro mais promissor da dinastia política, que tenta fazer carreira no Texas, onde o apoio de Cruz pode ser muito útil, a quem já havia apoiado em sua campanha para chegar ao Senado em 2010.

O apoio de Bush a Cruz se soma ao de outra figura importante da ala tradicional do partido, Mitt Romney, que foi o candidato republicano nas eleições de 2012.

Romney declarou apoio a Cruz na semana passada, mas deixou claro que seu objetivo final é evitar que Trump reúna os delegados suficientes para levar a indicação na convenção republicana, em julho, o que permitiria a qualquer político do partido se apresentar como potencial candidato em novembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos