Obama quer deixar pra trás "velhos debates" entre EUA e América Latina

Buenos Aires, 23 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu nesta quarta-feira que se deixe para trás os "velhos debates" entre seu país e a América Latina para, em seu lugar, construir conexões "mais dinâmicas" entre os jovens de todo o continente.

"Não podemos ser prisioneiros do passado com a América Latina", declarou Obama em um breve discurso no início de seu encontro com jovens estudantes e empreendedores argentinos na Usina da Arte de Buenos Aires.

Segundo Obama, essa mensagem foi a que transmitiu ao presidente de Cuba, Raúl Castro, durante sua visita à ilha e a que quer enfatizar também na Argentina.

O presidente americano falou da "nova era" iniciada com toda a região e deu as boas-vindas ao "papel de liderança" que a Argentina pode exercer não só no continente, mas em nível global.

"Somos uma equipe", comentou em espanhol Obama, que pronunciou errado a palavra "equipe", justificando que ainda está praticando o idioma.

Em seguida, louvou a literatura argentina e contou que, graças a autores como Julio Cortázar, começou a ficar "fascinado" por Buenos Aires.

Obama lembrou ainda que suas duas filhas adolescentes, Malia e Sasha, o acompanham nesta visita a Buenos Aires, mas esclareceu, em tom de brincadeira, que não pensava em deixá-las "experimentar" o bairro de Palermo esta noite.

No encontro os jovens também tiveram a oportunidade de fazer perguntas a Obama e uma deles lhe disse entre lágrimas: "O senhor é meu herói".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos