Putin e Steinmeier debatem luta antiterrorista após atentados de Bruxelas

Moscou, 23 mar (EFE).- O presidente russo, Vladimir Putin, expressou nesta quarta-feira seu desejo de abordar a luta antiterrorista com o ministro das Relações Exteriores alemão, Frank-Walter Steinmeier, após os atentados de Bruxelas (Bélgica).

"Nossa reunião coincide com os terríveis e trágicos fatos na Bélgica e, sem sombra de dúvida, teremos que dedicar-lhe a devida atenção", disse Putin, de acordo com a imprensa local.

Putin qualificou de "crimes selvagens" os atentados suicidas cometidos ontem no Aeroporto Internacional e no metrô de Bruxelas, que deixaram 31 pessoas mortas e centenas feridas.

Steinmeier, por sua vez, ressaltou que o ocorrido na capital belga "demonstra a necessidade de unir forças" na luta contra o terrorismo.

Putin, que defendeu em setembro do ano passado na Organização das Nações Unidas (ONU) forma uma ampla coalizão internacional contra o terrorismo, manifestou ontem que os atentados de Bruxelas "demonstram pela enésima vez que o terrorismo não conhece fronteiras e ameaça os povos de todo o mundo".

Este assunto também será abordado amanhã no Kremlin entre Putin e o secretário de Estado americano, John Kerry, que jantará esta noite com Steinmeier.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos