Ataques do Exército do Iraque matam 3 líderes do Estado Islâmico em Ninawa

Mossul (Iraque), 30 mar (EFE).- Ataques realizados pelo Exército do Iraque ao sul de Mossul, na província de Ninawa, no norte do país, provocaram a morte de três importantes líderes e outros 30 membros do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) nesta quarta-feira.

O comandante da Operação para a Libertação de Ninawa, general Neyem al Khabouri, disse à Agência Efe que seus soldados mataram um chefe militar local do EI, identificado como "Abu Zeinab".

Abu Zeinab morreu junto a outros cinco extremistas na aldeia de Zanauir, que está na região de Al Qayara, cerca de 55 quilômetros ao sul de Mossul.

Os mesmos soldados mataram, além disso, um responsável de segurança da organização terrorista, chamado de Salman Ali Abd, e outros oito jihadistas que o acompanhavam na aldeia de Tel al Shair, de acordo com o general que comanda as operações.

Também ao sul de Mossul, bombardeios da Força Aérea do Iraque provocaram a morte do líder jihadista identificado como Zaer al Sabaui, além de outros dez combatentes do EI.

Já o chefe da milícia pró-governo Multidão dos Clãs na região sul de Mossul, Fares al Sabaui, disse à Efe que seus homens, com apoio do Exército iraquiano, mataram quatro suicidas durante a madrugada. Os terroristas, vestindo coletes com explosivos, tentaram cometer atentados perto da aldeia de Al Nasr, também em Al Qayara.

Aviões iraquianos e da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos destruíram, além disso, três carros-bomba conduzidos por suicidas em Al Nasr e Al Khalediya, indicou à Efe o porta-voz da Operação para a Libertação de Ninawa, coronel Faras Sabri.

Todos os locais ficam na região norte do distrito de Al Qayara, onde o Exército do Iraque, com o apoio da Multidão dos Clãs, iniciou uma ofensiva para libertar Ninawa das mãos do EI. O objetivo final da missão, que começou na última quinta-feira, é recuperar o controle de Mossul, principal feudo dos radicais no país.

O Exército do Iraque disse há três dias que o avanço das tropas está ocorrendo lentamente devido à forte resistência do grupo terrorista, que conquistou Mossul em junho de 2014 e proclamou um califado nas regiões sob seu domínio no país e na vizinha Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos