Operações militares do Egito matam 65 supostos terroristas no Sinai

Cairo, 1 abr (EFE).- Pelo menos 65 supostos terroristas morreram nesta sexta-feira em operações do exército do Egito no norte da Península do Sinai, informou o porta-voz militar Mohammed Samir em comunicado.

O porta-voz detalhou que os extremistas foram abatidos "em um bem-sucedido golpe antecipado no qual as forças armadas destruíram vários refúgios, esconderijos de armas e munição, e depósitos de combustível dos grupos terroristas".

As operações, nas quais também participou a força aérea egípcia, foram realizadas nas cidades de Rafah - na fronteira com a Faixa de Gaza - e El Sheikh Abu Zueid.

O porta-voz destacou que as atuais operações no norte do Sinai se desenvolvem no marco da campanha denominada "O direito do mártir" contra os terroristas.

No último dia 25 de março, 60 terroristas morreram e 27 veículos foram destruídos em uma operação militar, também em El Sheikh Abu Zueid e Rafah.

O Egito sofre uma onda de atentados desde o golpe de Estado militar que em 3 de julho de 2013 derrubou o então presidente do país, o islamita Mohammed Mursi.

Vários grupos jihadistas, incluindo o braço egípcio do Estado Islâmico (EI), têm sua base no norte do Sinai, que por esse motivo é cenário de contínuas operações militares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos