Policial rouba detenta para pagar cirurgia de hímen antes de se casar

Rabat, 1 abr (EFE).- Uma agente da polícia do Marrocos será julgada nesta sexta-feira por ter se aproveitado de uma detida que tinha câncer, de quem roubou todos seus bens para custear uma operação de restauração do hímen antes de se casar, publicou o jornal "Assabah".

A policial, que comparece hoje a audiência no Tribunal de Primeira Instância de Casablanca, roubou da mulher que estava detida em sua delegacia suas joias e todos seus bens.

A vítima, que estava presa por um litígio empresarial, tinha câncer e pediu a agente ajuda para tomar sua medicação; a agente se ofereceu para ajudá-la, mas pediu pediu as chaves de sua casa e a senha de seu cartão bancário para trazer seus remédios e o dinheiro com que pagaria seu advogado.

Após ser solta, a vítima descobriu que a policial tinha roubado todas suas joias, suas roupas e maquiagens de luxo, seus telefones e todo seu dinheiro.

Durante os interrogatórios, a policial confessou ter vendido as joias da vítima porque precisava de 60 mil dirhams (R$ 22 mil) para fazer uma himenoplastia antes de seu casamento.

Os joalheiros que compraram os bens roubados também foram indiciados.

Na sociedade marroquina, a virgindade ainda é uma prova da honra de uma mulher, o que explica a persistência das operações de reconstrução.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos