Lenda do futebol italiano, Cesare Maldini morre aos 84 anos

Roma, 3 abr (EFE).- O ex-jogador e ex-técnico da seleção da Itália Cesare Maldini, uma das maiores lendas do futebol do país e pai do também ex-zagueiro Paolo Maldini, morreu na noite de sábado, aos 84 anos, informou a família neste domingo em comunicado.

"Adeus a uma das bandeiras do futebol", estampa em sua edição digital o jornal esportivo italiano "Gazzeta dello Sport", que lembra a vida dedicada ao futebol de Maldini, desde os tempos de zagueiro do Milan à carreira de treinador da Itália, que comandou na Copa do Mundo de 1998, e do Paraguai, no Mundial de 2002.

Uma trajetória vitoriosa que foi herdada por seu filho, Paolo Maldini, considerado um dos melhores zagueiros do mundo e um dos históricos capitães da seleção italiana assim como seu pai.

Cesare Maldini nasceu em Trieste, no nordeste da Itália, no dia 5 de fevereiro de 1932. Jogou pelo Milan entre 1954 e 1967, disputando 347 partidas e conquistando três Campeonatos Italianos.

Com a camisa "rossonera", o ex-zagueiro foi o responsável por levantar o título da Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1963, o primeiro da história da antiga versão da Liga dos Campeões do futebol italiano, após vitória do Milan sobre o Benfica em Wembley.

Com a "Azzurra", Cesare Maldini disputou 14 jogos, dois deles na Copa do Mundo de 1962, no Chile. Depois, assumiu a braçadeira de capitão da equipe até 1963.

A carreira como técnico começou no próprio Milan. Depois de atuar começar atuando como assistente em 1970, Cesare Maldini assumiu o comando da equipe dois anos depois, levando os "rossoneros" à conquista de uma Copa Itália e da Recopa Europeia.

A aventura na seleção da Itália começou em 1982, também como assistente, quando a "Azzurra" levantou o tricampeonato. No entanto, Cesare só assumiu o comando da equipe 12 anos mais tarde, em 1996, quando foi técnico do próprio filho. Em 1998, levou a equipe às quartas de final da Copa do Mundo, sendo derrotado nos pênaltis pela França, que levaria o título mais tarde.

Com 70 anos, depois de voltar ao Milan como diretor técnico, Cesare voltou ao banco de reservas para treinar o Paraguai na Copa do Mundo de 2002. A equipe chegou até as oitavas de final, fase em que foi eliminada pela Alemanha.

"Nos deixou um grande homem e protagonista absoluto do nosso futebol. Como jogador e depois como seu treinador, uniu seu nome de maneira indissolúvel à história da Itália", afirmou o presidente da Federação Italiana de Futebol, Carlo Tavecchio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos