Morre importante dirigente da Al Qaeda na Síria

Cairo, 3 abr (EFE).- O importante dirigente do grupo terrorista Al Qaeda na Síria, Abu Firas al-Suri, seu filho e outros 22 combatentes da Frente al Nusra, filial da Al Qaeda na Síria, morreram neste domingo em um bombardeio aéreo, informou à Agência Efe o presidente do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, Rami Abdel Rahman.

Ele indicou que Abu Firas al-Suri, que também atuava na Jund al-Aqsa, foi alvo de um ataque aéreo na cidade de Kfar Yalis, quatro quilômetros ao norte de Idlib. No entanto, não pôde precisar a nacionalidade dos aviões que realizaram o ataque.

A ONG informou em comunicado que os aviões poderiam ser do regime sírio ou do Exército russo, aliado do governo de Damasco e que iniciou operações aéreas no país em 30 de setembro. A nota advertiu que o saldo de mortos é preliminar e apontou que poderia aumentar.

Conforme o comunicado, os ataques foram dirigidos contra a sede de Jund al-Aqsa e outras duas posições deste grupo e da Frente al Nusra no norte da província de Idlib. Vários mortos são do Uzbequistão.

Os jihadistas da Frente Al Nusra e seus aliados tomaram, no último dia 28, a cidade de Idlib, que se transformou na segunda capital provincial da Síria, que não está controlada pelas forças do presidente Bashar al Assad, após Al Raqqa, ocupada pelo grupo radical Estado Islâmico, rival da Frente Al Nusra na Síria. O grupo Jund al-Aqsa é uma organização extremista de tendência salafista jihadista que foi criada na Síria em 2014 e que luta lado a lado com combatentes da Frente Al Nusra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos