Cerimônia na Croácia relembra que gravata é invenção local

Vesna Bernardic.

Zagreb, 4 abr (EFE).- A república da Croácia, nos Bálcãs Ocidentais, é considerada o berço mundial da gravata, e celebra o fato a cada semana, entre a segunda-feira de Páscoa e o mês de outubro, com um desfile de soldados vestidos com tradicionais uniformes militares do século XVII.

A cerimônia lembra a troca da guarda do regimento croata Royal Cravattes, a quem o Ocidente deve este popular acessório do guarda-roupa masculino.

Durante a Guerra dos 30 anos (1618-1648), unidades da cavalaria leve croata foram incorporadas ao exército da então França imperial, onde se destacaram por seu valor, mas também pelo modo particular de levar um lenço atado ao pescoço com um nó que descia pelo tronco.

Por isso, em 1664, entre as fileiras do exército real francês foi fundado o regimento croata Royal Cravattes.

O lenço típico croata atraiu a atenção dos franceses e foi nomeado de acordo com a palavra croata em francês - cravatte -, e depois se espalhou de modo similar em muitos outros idiomas.

Os franceses deram à peça um toque mais elegante e refinado, e na corte de Luís XIV a transformaram em um símbolo de distinção e estética masculina.

Seu uso se estendeu da França ao resto da Europa e também à América, se convertendo em um destacado complemento de moda no mundo todo.

Para lembrar esses tempos e a origem da gravata, a capital croata, Zagreb, realiza todos os sábados e domingos, e também em feriados, desde a segunda-feira após a Páscoa até o mês de outubro, a cerimônia de troca da guarda do regimento Royal Cravattes.

O ato, que dura duas horas, começa quando a Torre Lotrscak, no centro histórico da cidade, marca meio-dia, com uma cerimônia de preparação e revisão das armas.

Continua com uma marcha do regimento histórico pela parte antiga da capital, entre três pontos turísticos, as praças de São Marcos e Josip Jelacic, e a plataforma diante da Catedral de Zagreb.

Na cerimônia participa uma formação de 17 soldados com seus históricos lenços-gravatas, 13 de infantaria e quatro de cavalaria, incluindo armeiros, trompetista, tambores, porta-bandeira e comandante.

Até hoje, a gravata é usada de muitas formas como um souvenir típico da Croácia.

Em 2003, na cidade marítima de Pula foi instalada a maior gravata do mundo, segundo o Guinness, o livro dos recordes, de 808 metros de comprimento e 25 metros de largura, em torno do antigo anfiteatro romano.

A data dessa instalação, 18 de outubro, é celebrada na Croácia oficialmente desde 2008 como o "Dia da Gravata".

No ano passado, o grupo de parlamentares croatas organizou no parlamento Europeu uma exposição sobre a gravata. O objetivo é tornar 18 de outubro, a partir deste ano, quando a peça completa 360 anos desde que entrou no mundo da moda, o "Dia Europeu da Gravata". EFE

vb/cd/rsd

(foto)(vídeo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos