Hillary e Sanders prometem incluir latinos em seu gabinete se forem eleitos

Washington, 4 abr (EFE).- Os dois pré-candidatos democratas à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton e Bernie Sanders, se comprometeram a incluir funcionários latinos em seu gabinete se chegarem à Casa Branca, em um questionário publicado nesta segunda-feira pela Associação Nacional de Liderança Hispânica (NHLA).

A NHLA, que reúne as 40 principais organizações latinas do país, enviou em fevereiro um questionário com perguntas de interesse para os hispânicos aos pré-candidatos à presidência de ambos partidos, mas apenas Hillary e Sanders responderam, segundo explicou hoje a associação em comunicado.

Ambos pré-candidatos democratas asseguram no questionário que continuarão com a prática do presidente Barack Obama, que ao longo de seu mandato integrou em seus gabinetes vários funcionários latinos e atualmente tem três em seu governo.

"Se for eleita, continuarei com o que fez o presidente Obama ao nomear latinos para cargos em todo o ramo executivo", garantiu Hillary em seu questionário.

"De assessores especiais a membros do gabinete, os latinos desempenharão um papel-chave para desenhar minhas prioridades políticas e estar representados adequadamente em todas nossas agências", acrescentou a ex-secretária de Estado.

Por sua parte, Sanders afirmou que seu governo "refletiria a diversa composição do país".

"Nosso país vai melhor quando um grupo diverso de pessoas com diferentes origens e pontos de vista se unem em virtude de uma causa comum. Não me ocorre um lugar mais vital para esse tipo de diversidade do que o gabinete do presidente dos EUA", comentou Sanders.

Com o questionário, o presidente da NHLA, Héctor Sánchez, pretendia que os pré-candidatos presidenciais explicassem quais são suas posições em alguns dos temas mais importantes para a comunidade latina, como o trabalho, a educação, as políticas migratórias e a entrada de refugiados.

A Associação Nacional de Liderança Hispânica agrupa 40 importantes grupos latinos, entre os quais se destacam organizações muito ativas no registro e na educação de eleitores.

As campanhas de ambos pré-candidatos à indicação democrata estão dedicando seus esforços em captar o voto latino antes das próximas eleições primárias e presidenciais, nas quais a comunidade hispânica exercerá um papel-chave.

Em nível nacional, a ex-primeira-dama conta com 50,2% do apoio popular, contra 42,8% de seu rival, segundo o site Real Clear Politics, que elabora uma média diária das principais pesquisas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos