Texas (EUA) executará amanhã um detento que bebeu o sangue de sua vítima

Austin (EUA), 5 abr (EFE).- O estado do Texas, nos Estados Unidos, planeja executar nesta quarta-feira o detento Pablo Vásquez, um latino de 38 anos que em 1998 assassinou um adolescente após uma festa e bebeu seu sangue.

Vásquez será executado com uma injeção letal na prisão de Huntsville às 18h (horário local, 20h de Brasília).

O latino será o décimo primeiro réu executado este ano nos Estados Unidos e o sexto no Texas.

De acordo com sua confissão, Vásquez foi a uma festa na cidade fronteiriça de Donna acompanhado de seu primo de 15 anos, Andy Chapa, e um amigo deste, David Cárdenas, de 12.

Passada a meia-noite e após consumir drogas e álcool, os três saíram da festa. Foi então que Vásquez, que naquela época tinha 20 anos, bateu em Cárdenas com um encanamento, lhe cortou a garganta, bebeu seu sangue, arrancou seus dois braços e tentou enterrá-lo em um descampado até o qual arrastou o corpo com a ajuda de seu primo.

"Não sei, de repente perdi a consciência. Comecei a escutar vozes em minha cabeça e disse a meu primo que alguém estava me dizendo 'mate-o, mate-o'", confessou Vásquez à polícia.

A polícia achou o corpo de Cárdenas depois de quatro dias e uma pista anônima conduziu os investigadores a Chapa e depois a Vásquez, que tinha fugido para Houston após cometer o crime.

Chapa, por sua parte, cumpre uma pena de 35 anos de prisão. Além disso, três familiares dos primos foram condenados a penas menores por ajudar Vásquez a fugir e outro foi deportado à Guatemala.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos