Sindicato trabalhista das Américas diz que governo do Brasil é alvo de golpe

Montevidéu, 6 abr (EFE).- O secretário de Política Econômica e Desenvolvimento Sustentável da Confederação Sindical dos Trabalhadores das Américas (CSA), Rafael Freire, disse nesta quarta-feira que o governo brasileiro é vítima de um golpe.

"Há uma tentativa real das grandes empresas de comunicação de estabelecer um golpe no Brasil, e uma parte do parlamento brasileiro de tentar um golpe parlamentar para destituir Dilma", afirmou o representante da CSA.

O brasileiro discursou em Montevidéu em um comício realizado na greve geral de quatro horas declarada pela central sindical uruguaia PIT-CNT. Freire defendeu a necessidade de integração dos trabalhadores em nível internacional e também agradeceu o apoio do Uruguai à manutenção da democracia no Brasil.

"Não haverá golpe. Acredito que com as mobilizações nas ruas que fizemos, com centenas de milhares de pessoas, revertemos um pouco a tendência", disse Freire, que garantiu que não existem provas para o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Segundo ele, a sociedade brasileira se mobilizou de maneira "muito contundente" assim como os cidadãos do país que vivem no exterior, que organizaram protestos contra um possível golpe em cerca de 20 países, como o próprio Uruguai.

"É bom dizer que quem se mobilizou não só o fez para defender Dilma, mas também a democracia. Um golpe produziria um grande problema para a maior parte da população e também mudaria a política externa construída na última década, motivo que garantiu apoio internacional ao governo", analisou o secretário da CSA.

"Muitos países que se mobilizam sabem que o Brasil tem uma importância estratégia e que, se ocorre um golpe em um país tão grande, outros estariam vulneráveis a ataques não democráticos".

Para Freire, a estratégia do PMDB para que o vice-presidente, Michel Temer, assuma o governo após o impeachment de Dilma só acabou dividindo o próprio partido. "Havia uma estratégia muito clara entre Temer, PSDB e outros partidos para realizar o impeachment e chegar ao poder, mas isso falhou", destacou. EFE

apc/lvl

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos