Turquia investiga vazamento de dados de 50 milhões de cidadãos

Ancara, 6 abr (EFE).- O governo e a procuradoria da Turquia anunciaram nesta quarta-feira a abertura de uma investigação sobre a aparição na internet dos dados pessoais de 50 milhões de turcos, o equivalente a quase todo o censo eleitoral do país.

"Não sei de como e de onde foi vazado, mas o número é de 50 milhões de pessoas. Isto é quase o número de eleitores na Turquia", reconheceu hoje o ministro da Justiça, Bekir Bozdag, ao falar pela primeira vez em público sobre a gravidade do caso.

O ministro de Comunicações, Binali Yildirim, já tinha admitido ontem a existência de um vazamento de dados pessoais, embora tenha minimizado a importância ao dizer que se tratava de algo conhecido desde 2010 e que "não era noticioso". Mas hoje Bozdag reconheceu que o assunto tem que ser investigado.

"Como sabem, a Junta Eleitoral central compartilha a informação dos eleitores com os partidos. Há de se investigar se eles são a fonte do vazamento", comentou à imprensa o ministro, que já anunciou o início de uma investigação.

A procuradoria também noticiou a abertura de investigações sobre a publicação destes dados, que incluem nomes, sobrenomes, endereços, datas de nascimento e nomes dos pais de quase 50 milhões de turcos.

Hoje, dois dias depois do conhecimento do caso, ainda é possível ter acesso ao site que contém esses dados, segundo a imprensa turca. EFE

dt-as/vnm

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos