Em lançamento de "A Alegria do Amor", papa rejeita aborto e eutanásia

Cidade do Vaticano, 8 abr (EFE).- O papa Francisco defendeu o valor da vida e rejeitou práticas como o aborto e a eutanásia, em reflexões feitas em sua exortação apostólica, "Amoris Laetitia" (A Alegria do Amor), publicada nesta sexta-feira, e que reúne as conclusões de dois sínodos sobre a família, de 2014 e 2015.

O documento, que representa uma mudança na doutrina católica, afirma que a Igreja rejeita totalmente as intervenções forçadas em favor da anticoncepção, a esterilização e o aborto, tachadas por ele de medidas "inaceitáveis".

Sobre a eutanásia, o texto sustenta que elas representam "graves ameaças para famílias de todo o mundo".

"A sua prática é legal em muitos Estados. A Igreja, ao mesmo tempo em que se opõe firmemente a tais práticas, se sente o dever de ajudar as famílias que cuidam dos seus membros idosos e doentes", destacou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos