França não descarta pedir à Bélgica entrega temporária de Abdeslam

Paris, 8 abr (EFE).- O Ministério da Justiça da França se reservou nesta sexta-feira ao direito de solicitar à Bélgica a entrega temporária do suposto líder logístico dos atentados de 13 de novembro em Paris, depois que a Procuradoria Federal da Bélgica anunciou ontem que prolongará sua prisão preventiva por pelo menos mais um mês.

"Até a entrega efetiva de Salah Abdeslam, os juízes de instrução franceses conservam a possibilidade de solicitar às autoridades belgas sua entrega temporária, principalmente para permitir seu interrogatório e sua acusação", informou o Ministério da Justiça da França em comunicado.

A pedido das autoridades francesas através de uma euro-mandato emitido em 19 de março, um dia após sua detenção, a Justiça belga autorizou no dia 31 do mesmo mês a entrega à França de Abdeslam, que já tinha manifestado a intenção de ser transferido a esse país.

"Sua permanência na prisão no marco do processo judicial belga suspende a entrega de Salah Abdeslam às autoridades francesas, mas não questiona seu princípio e não prejudica a continuação das investigações na França", destacaram as autoridades francesas.

O Ministério da Justiça da França acrescentou que "a cooperação franco-belga é uma verdadeira vitória na luta contra o terrorismo, que atacou nos dois países" e acrescentou que "é importante que as investigações continuem com serenidade em ambos os lados da fronteira".

Após quatro meses fugido, o homem mais procurado da Europa por provável envolvimento nos ataques jihadistas de Paris foi detido em 18 de março no distrito de Molenbeek, em Bruxelas, e está na prisão de segurança máxima belga de Bruges.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos