Socialistas culpam Podemos de fechar negociação a possível governo espanhol

Madri, 8 abr (EFE).- Os socialistas espanhóis culparam nesta sexta-feira o Podemos (esquerda), terceira força parlamentar, de "fechar as portas" à negociação para formar um governo junto a seu partido e os liberais de Ciudadanos.

O porta-voz parlamentar do PSOE, Antonio Hernando, mostrou "surpresa e indignação" pelo anúncio do líder do Podemos, Pablo Iglesias, de consultar os militantes de seu partido se apostarem por facilitar um governo socialista-liberal ou por um "de mudança" de esquerda.

O dirigente socialista disse que o PSOE queria "uma consulta sobre um acordo e não uma consulta para uma ruptura. Obrigado por não tentar em absoluto, Pablo", ironizou.

O Ciudadanos, Podemos e PSOE, que acredita que ainda resta tempo para seguir negociando, se reuniram nesta quinta-feira pela primeira vez de forma conjunta para explorar um possível acordo a três.

O vice-secretário-geral do Ciudadanos (liberais), José Manuel Villegas, afirmou hoje que Podemos não compareceu à reunião com o objetivo de negociar um acordo, mas de substituir o acordo que liberais e socialistas têm assinado, por um que leve unicamente suas propostas.

O Podemos apresentou ontem na reunião um documento com 20 propostas em matéria de economia e medidas sociais, entre as quais incluiu seu objetivo de formalizar um governo de mudança junto a socialistas, forças de esquerda e nacionalistas, e sem a presença dos Ciudadanos.

Tanto socialistas como liberais apelaram hoje à responsabilidade do resto de partidos para movimentar suas posturas até o próximo 2 de maio, quando expira o prazo para escolher um novo governo ou, caso contrário, a convocação automática de novas eleições.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos