Incêndio em templo indiano mata ao menos 100 e deixa 350 feridos

O número de feridos no incêndio de um templo no sul da Índia chegou redor de 350 após uma explosão neste domingo de material pirotécnico que deixou pelo menos cem mortos, enquanto o primeiro-ministro da Índia, Narenda Modi, ordenou agilizar as evacuações em helicópteros.

"Cerca de 350 pessoas estão feridas", segundo os últimos dados do Ministério do Interior do país asiático publicados pelo governo indiano através do Twitter, após o incêndio no templo Puttingal da cidade de Kollam, no estado de Kerala.

Modi pediu ao chefe do governo de Kerala, Oommen Chandy, "a transferência imediata via helicóptero" dos feridos em estado crítico.

O dirigente indiano expressou suas condolências às famílias dos mortos neste fato "arrasador e estremecedor", e anunciou que irá a Kerala "para avaliar a situação".

Segundo o canal de televisão "India TV", as Forças Aéreas da Índia enviaram quatro helicópteros Me-17 e ALH a partir do estado vizinho de Tamil Nadu.

Os feridos são levados a dez hospitais da região e segundo o canal "NDTV" o ministro do Interior de Kerala, Ramesh Chennithala, disse que foram tomadas "todas as medidas" em Ernakulam e Thiruvananthapuram, capital do estado, para garantir o atendimento.

Soldados de equipes de resgate, bombeiros e Polícia trabalham no local do fato, de acordo com o governo indiano.


O diretor-geral de Polícia de Kerala, Senkumar, declarou ao jornal "The Indian Express" que o balanço é de 100 mortos.

De acordo com a imprensa local, o fogo começou por volta das 3h30 (horário local, 19h de sábado em Brasília) devido a uma faísca que caiu sobre um prédio no qual se armazenavam os fogos de artifício, alguns deles muito potentes.

Testemunhas citados pela agência "Ians" disseram que as chamas provocaram uma enorme explosão.

No momento do incêndio uma quantidade indeterminada de entre 10.000 e 15.000 pessoas participava da celebração e do espetáculo de fogos de artifício.

O incêndio é o pior nos últimos dez anos na Índia, após o que deixou 91 mortos em uma escola de Tamil Nadu em 2004, a maioria crianças.

Kerala tem em vigor uma lei que proíbe a utilização de material pirotécnico, mas as autoridades expedem permissões pontuais para seu uso em celebrações específicas.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos