Arábia Saudita reduz os poderes de sua temida polícia religiosa

Riad, 13 abr (EFE).- O governo da Arábia Saudita decidiu nesta quarta-feira reduzir as prerrogativas da Organização da Promoção da Virtude e da Luta contra o Vício, mais conhecida como a polícia religiosa e da moral.

O decreto do governo, segundo informou a agência oficial de notícias "SPA", proíbe os membros da polícia religiosa de deter cidadãos, vigiá-los ou pedir seus documentos de identidade, e detalha que esta é uma função exclusiva das forças de segurança ou antinarcóticos.

Além disso, o decreto estabelece que os membros da Organização da Promoção da Virtude e da Luta contra o Vício só devem exercer suas funções quando estiverem em serviço e que sempre devem identificar-se com seu distintivo.

O governo também determinou que os que queiram fazer parte da polícia da moral devem possuir estudos universitários, um histórico de boa conduta, uma boa reputação e que não tenham antecedentes penais ou não tenham sido condenados por um crime de honra segundo a lei islâmica.

As autoridades buscam desta forma determinar os "deveres e poderes" da polícia religiosa, que cometeu abusos no desempenho de seu trabalho de comprovar que os cidadãos respeitam a lei islâmica e os preceitos da religião em suas práticas diárias.

Até este momento, o organismo estatal dispunha de amplas prerrogativas e podia prender, acusar e apresentar cidadãos perante os tribunais do país.

Além disso, tinha o direito de entrar em estabelecimentos ou imóveis particulares, inspecionar veículos ou telefones celulares e confiscar os pertences pessoais dos suspeitos de cometer um "crime moral".

A seleção de seus agentes se baseava em critérios religiosos mais que em suas qualificações e não se levava em conta seus antecedentes.

No último mês de janeiro, esta corporação deteve quatro jovens em Riad por supostamente organizar "uma festa gay" em um apartamento da capital, que foi invadido pelas "forças da moral".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos