Papa voltará a Roma com 10 refugiados, diz imprensa grega

Em Mitiline (Grécia)

  • Filippo Monteforte/AFP

    O papa Francisco cumprimenta refugiados no campo de Moria, na ilha de Lesbos, na Grécia

    O papa Francisco cumprimenta refugiados no campo de Moria, na ilha de Lesbos, na Grécia

O papa Francisco voltará a Roma com dez refugiados de grupos vulneráveis, informaram neste sábado (16) veículos de comunicação da Grécia.

Devem ser dez membros de famílias monoparentais, mães com crianças e pessoas com incapacidade e com problemas de saúde.

Segundo afirma a agência de notícias grega AMNA, o papa pediu ontem para poder fazer esta ação simbólica.

O avião do papa aterrissou no aeroporto de Mitilene, capital da ilha, às 10h05 (horário local, 4h05 em Brasília).

Francisco foi recebido pelo primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, e pelo patriarca ecumênico Bartolomeo, que lhe deram as boas-vindas.

Em um breve encontro realizado nas instalações do aeroporto, Tsipras afirmou que a "histórica" visita de Francisco é uma oportunidade enorme para se destacar a necessidade de deter a guerra e de possibilitar que pessoas que fogem de seus lares e buscam um futuro melhor na Europa possam encontrar uma via legal para fazê-lo.

Os cidadãos das ilhas mostraram uma grande humanidade e solidariedade, apesar das grandes dificuldades que sofrem em consequência das políticas de austeridade, disse Tsipras.

Após a reunião com Tsipras, o papa se reuniu com os dois líderes ortodoxos e depois foi junto com eles ao centro de refugiados de Moria, onde se reunirão com algumas das pessoas que lá estão à espera de que se tramite sua solicitação de asilo ou sejam devolvidas à Turquia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos