Sobe para 246 número de mortos devido a terremoto no Equador

Quito, 17 abr (EFE).- O número de mortos devido ao terremoto de 7,8 graus na escala Richter registrado no sábado no Equador aumentou para 246, enquanto o de feridos chegou a 2.527, segundo um balanço divulgado neste domingo pelo vice-presidente do país, Jorge Glas.

Em declarações a jornalistas na cidade de Manta, uma das mais afetadas, Glas afirmou que há uma lista de desaparecidos, mas não detalhou quantas pessoas estão nela.

De acordo com o vice-presidente, já chegaram à cidade de Pedernales (norte), outra das mais prejudicadas pelo terremoto, 700 agentes entre policiais e membros das forças armadas. Glas acrescentou que as autoridades seguem com tarefas de ajuda médica, logística e de distribuição de água e alimentos, entre outras.

O terremoto ocorreu às 18h58 locais do sábado (20h58 em Brasília), entre os balneários de Cojimíes e Pedernalas, na província de Manabí e na vizinha Esmeraldas.

Antes de pegar um voo rumo a Pedernales, Glas disse que prosseguem os trabalhos para o restabelecimento do fornecimento de energia elétrica nas zonas afetadas.

Glas fez um novo pedido à "união" e à "solidariedade" entre todos os equatorianos perante os difíceis momentos que o país atravessa.

Após o desastre, o governo equatoriano declarou o estado de emergência nas províncias de Esmeraldas, Manabí, Guayas, Santo Domingo de los Tsáchilas, Los Ríos e Santa Elena, assim como o estado de exceção em todo o território nacional.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos