Explosão de ônibus em Jerusalém foi causada por bomba, diz Polícia

Jerusalém, 18 abr (EFE).- A explosão que aconteceu nesta segunda-feira em um ônibus de Jerusalém se deveu à detonação de uma bomba na parte traseira do veículo, informou a Polícia após uma investigação preliminar.

"Da verificação dos artífices se desprende que explodiu uma bomba na parte de trás do ônibus que provocou ferimentos nas pessoas e o incêndio do ônibus", explicou o órgão em comunicado.

A nota não fez menção aos supostos autores do ataque, que deixou 21 feridos, dois deles em estado grave.

Em um ato público, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que suas forças de segurança encontrarão os autores.

"Encontraremos quem preparou esta bomba. Encontraremos quem a enviou e quem estiver por trás dela. Acertaremos as contas com estes terroristas", afirmou.

Segundo o boletim policial, vários especialistas em explosivos ainda analisam os destroços do ônibus, que ficou completamente queimado, de outro ônibus que passava ao lado e no qual viajavam os feridos, e de um carro estava atrás, para analisar os estragos.

Os fatos aconteceram durante à tarde (no horário local) na Avenida Moshe Baram, na periferia do popular bairro industrial de Talpiot. O local estava bastante movimentado no momento da explosão, por conta da proximidade da Páscoa judaica, que começará na sexta-feira.

O serviço secreto Shabak investiga se a bomba foi deixada no ônibus, que aparentemente estava vazio, para que sua detonação acontecesse quando os passageiros entrassem, ou se, pelo contrário, um dos feridos graves era um terrorista suicida, informou o serviço de notícias "Ynet".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos