FHC diz que Dilma não tem mais "condições de governar"

São Paulo, 18 abr (EFE).- O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) afirmou nesta segunda-feira em São Paulo que o governo de Dilma Rousseff "não tem mais condições para governar" e que o Brasil vive uma democracia "corroída e corrompida".

"Sou obrigado a admitir que o governo não tem mais condições para governar, não vamos atirar mais pedras sobre o telhado. Temos problemas sociais para resolver no país", disse durante um fórum em São Paulo.

O ex-presidente lamentou que o Brasil viva "uma democracia corroída" e "corrompida", fruto de um "presidencialismo de cooptação".

"A certa altura, um certo presidente (...) fez alianças com os partidos pequenos e, para isso, distribuiu posições e, em certos casos, dinheiro", disse em referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mentor político de Dilma e considerado o chefe de Estado mais carismático do Brasil contemporâneo.

"Isso é corrupção da democracia", sustentou Cardoso, para quem o julgamento político visando um impeachment contra Dilma Rousseff aprovado ontem à noite pelo parlamento "não põe em risco a democracia do país".

"Quando houve a primeira tentativa de usar esse mecanismo, havia dúvidas sobre as consequências", afirmou FHC sobre o julgamento político ao qual foi submetido o hoje senador Fernando Collor.

Então, "não houve consequências negativas para a democracia e, neste momento, com todo o debate que estamos vivendo, também não acredito que haja risco para a democracia", acrescentou o ex-presidente, que governou o país entre 1995 e 2003 com o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), uma das principais formações opositoras do Executivo de Dilma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos