Professor turco é condenado a 508 anos de prisão por abusar de 10 menores

Istambul, 21 abr (EFE).- Um professor turco de 54 anos foi condenado a 508 anos de prisão por ter abusado sexualmente de dez alunos para quem dava aulas particulares, informou nesta quinta-feira o jornal "Milliyet".

O professor, Muharrem B., recebeu a condenação após o tribunal ter provado que ele tinha cometido abusos sexuais com privação de liberdade e danos físicos contra dez alunos, cuja idade não foi revelada no processo.

As vítimas tiveram aulas particulares com o professor em apartamentos alugados pela fundação religiosa Ensar e pela associação de antigos alunos de colégios religiosos Kaimder.

Ambas as entidades foram constituídas como acusação no processo, sob duras críticas de deputados da oposição, que pediram para se investigar também as possíveis responsabilidades destes organismos de educação religiosa.

No mês passado, o dirigente do partido social-democrata CHP, Kemal Kiliçdaroglu, protagonizou uma polêmica ao acusar a ministra de Assuntos Sociais, Sema Ramazanoglu, pertencente ao governante partido islamita AKP, de proteger a fundação Ensar, usando termos que lhe acarretaram acusações de machismo.

O AKP fomentou nos últimos anos a educação islâmica mediante a homologação dos títulos expedidos por colégios que dedicam grande parte do currículo a aspectos religiosos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos