Prince é cremado em cerimônia privada

Washington, 23 abr (EFE).- O corpo do cantor Prince, que morreu na quinta-feira passada aos 57 anos em sua casa de Chanhassen (Minneapolis, EUA), foi cremado neste sábado em cerimônia privada, informou sua agente Yvette Noel-Schure.

Um pequeno grupo de seus "mais queridos" familiares, amigos e músicos participaram de uma "cerimônia privada e bonita" para dar o último adeus ao artista americano, segundo declarou Yvette em comunicado.

A agente acrescentou que o ato do "depósito final" das cinzas será também um evento que será realizado na mais estrita intimidade.

"Pedimos suas bençãos e orações de alívio para sua família e amigos íntimos neste momento", acrescentou a mesma fonte.

A notícia da cremação foi divulgada um dia depois de feita a autópsia no corpo de Prince no centro Midwest Medical Examiners Office de Ramsey (Minnesota).

A instituição advertiu que determinar a causa da morte do artista levará "vários dias" e os testes de toxicologia podem se prolongar "durante semanas".

Em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira em Chaska (Minnesota), as autoridades responsáveis pela investigação disseram que não veem "razões para crer, neste momento, que se tratou de um suicídio".

Segundo também revelou na sexta-feira o portal "TMZ", especializado em notícias de famosos e o primeiro meio a informar sobre sua morte, Prince foi hospitalizado devido a uma overdose de Percocet (fármaco composto por acetaminofeno e oxicodona) seis dias antes de sua morte.

Essa suposta overdose levou o músico a ser internado em um hospital do estado de Illinois no último dia 15, quando o avião particular do artista teve que realizar uma aterrissagem de emergência na cidade de Moline.

Essa situação aconteceu horas depois de Prince fazer um show em Atlanta e, então, fontes próximas a ele disseram que o artista estava gripado, por isso que também teve que cancelar dois shows de sua turnê "Piano and a Microphone".

Segundo o "TMZ", os médicos lhe administraram uma "injeção salvadora", fornecida habitualmente para resistir aos efeitos dos opiáceos.

De acordo com o portal, os médicos aconselharam que Prince permanecesse no hospital durante 24 horas, mas os representantes do artista pediram um quarto privado para ele e, como não havia nenhum disponível naquele momento, decidiram ir embora.

Assim, o cantor saiu do hospital três horas depois de sua chegada e voltou para sua casa da cidade de Chanhassen.

Segundo o "TMZ", Prince usava analgésicos para tratar problemas nos quadris.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos