G7 vai estreitar colaboração para prevenir doenças animais

Tóquio, 24 abr (EFE).- Os ministros de Agricultura dos países do Grupo dos Sete (G7) acertaram neste sábado estreitar sua parceria para combater as doenças que afetam o gado, com a criação de um sistema de troca rápido de informação sobre casos deste tipo.

Assim pactuaram as titulares de Agricultura de Japão, Canadá, Alemanha, Itália, Estados Unidos, Reino Unido e França, em uma declaração conjunta adotada durante a reunião ministerial do G7 realizada no sábado e hoje em Niigata (noroeste do Japão).

No encontro, centrado nas estratégias para garantir a segurança alimentar perante o aumento da população global, os ministros também destacaram a necessidade de atrair mão de obra jovem para o setor agrícola, assim como de tomar medidas para atenuar os efeitos da mudança climática sobre a produção de alimentos.

A produção agrícola deverá aumentar em 60% por volta de 2050 para alimentar uma população global que chegará a 9,2 bilhões de pessoas, segundo as previsões da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

"Reconhecemos o papel crucial que o setor agrícola desempenha para garantir a segurança alimentar global, e em particular em uma era de urbanização acelerada", afirma a declaração conjunta assinada pelos ministros dos sete países mais industrializados.

Por isso, os titulares do ramo pedem para "se enfrentar os desafios emergentes no setor agrícola de forma conjunta", e assinalam que estas ações comuns "também trarão benefícios para outros países que enfrentam desafios similares".

Concretamente, acertaram a criação de "um marco internacional de troca de informação" sobre doenças animais, destinado a evitar a propagação entre países de surtos de vírus como o da gripe aviária ou o da febre aftosa.

Este sistema também permitiria estreitar a colaboração perante o aumento das bactérias que desenvolveram resistência antibiótica, um fenômeno derivado do uso excessivo destes remédios no gado.

Em relação ao envelhecimento da mão-de-obra dedicada à agricultura, os ministros acertaram realizar uma reunião em Tóquio dedicada exclusivamente a discutir este problema, no qual participarão também representantes de países em vias de desenvolvimento.

A reunião ministerial realizada em Niigata é a primeira deste tipo desde a realizada em 2009 na cidade italiana de Treviso pelo G8 - antes de a Rússia ser excluída do grupo - para discutir o aumento dos preços dos produtos agrícolas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos