Unasul anuncia que enviará missão de observação para eleições dominicanas

Santo Domingo, 24 abr (EFE).- A União de Nações Sul-Americanas (Unasul) enviará uma missão de observação para as eleições gerais de 15 de maio na República Dominicana, informou neste domingo a Chancelaria do país caribenho.

O envio da missão foi estipulado entre o governo dominicano e o embaixador Raúl Juan Pollak Giampietro, em representação do Uruguai, país que ostenta a presidência pro tempore da Unasul.

Segundo um comunicado da Chancelaria, o convite ao bloco sul-americano tem o "ânimo de manter e promover a diversificação dos atores internacionais que realizarão atividades de observação eleitoral no território nacional".

Os dominicanos foram chamados para comparecer às urnas no dia 15 de maio para escolher cerca 4 mil cargos públicos, incluindo o presidente e vice-presidente do país e os membros do Congresso Nacional (bicameral).

O líder Danilo Medina concorre à reeleição neste pleito e, segundo as pesquisas, é favorito.

A "Unasul deseja todo o sucesso possível neste complexo pleito e que o governo dominicano expresse a mais clara vontade do povo nas urnas", disse o embaixador uruguaio após um ato no qual foram assinados dois convênios relacionados com o envio da missão do bloco.

O presidente da Junta Central Eleitoral, Roberto Rosario Márquez, explicou que a missão da Unasul poderá visitar todos os centros de sufrágio, observar os processos nas máquinas de votação e fazer consultas de opinião com a população "para que tenha uma visão completa".

A Unasul é formada por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos