Operações militares egípcias no Sinai matam 30 supostos terroristas

Cairo, 25 abr (EFE).- Pelo menos 30 supostos terroristas morreram nesta segunda-feira em vários ataques aéreos perpetrados pelo Exército egípcio no norte da Península do Sinai, informou o porta-voz das Forças Armadas egípcias, Mohammed Samir, em comunicado.

O porta-voz acrescentou que as operações, que "tiveram êxito", se desenvolveram ao sul da cidade de Sheikh Zueid e na cidade de Al Tuma.

Nelas, também foram destruídos depósitos de armas e de munição, assim como dois veículos 4x4, um deles equipado com uma metralhadora.

Além disso, as forças egípcias abortaram uma tentativa de ataque contra um posto de controle do Exército na zona.

As Forças Armadas e a polícia revistaram a zona, realizaram revistas e aumentaram as medidas de segurança nos caminhos e nas principais vias de comunicação nas cidades e nos povos da Península do Sinai, segundo o comunicado.

O Egito sofre uma onda de atentados, a maioria contra as forças militares e de segurança, desde o golpe de Estado que em 3 de julho de 2013 derrubou o então presidente do país, o islamita Mohammed Mursi.

Vários grupos jihadistas, incluída o braço egípcio do Estado Islâmico, têm sua base no norte do Sinai, que por esse motivo é palco de contínuas operações militares.

O governo declarou a província do Norte do Sinai zona de exclusão militar, impôs o toque de recolher e fechou o acesso dos meios de comunicação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos