Pelo menos cinco civis morrem em ataque ucraniano, apontam pró-Rússia

Kiev, 27 abr (EFE).- Pelo menos cinco civis, entre eles uma mulher grávida, morreram e outros oito ficaram feridos nesta quarta-feira em um ataque das forças ucranianas contra um posto de controle da autoproclamada república popular de Donetsk (RPD), no leste da Ucrânia, denunciou a chefia das milícias pró-russas.

Os militares ucranianos atacaram com fogo de morteiros o posto de controle Yelenovka, situado cerca de 20 quilômetros ao sul da cidade de Donetsk, afirmou o número dois das milícias da RPD, Eduard Basurin.

"Não foi um bombardeio casual, foi premeditado. Aqui havia unicamente automóveis civis. Não havia veículos militares", ressaltou Basurin, citado pela "DAN", a agência de notícias da RPD.

Segundo o chefe militar separatista, pouco antes do ataque, que aconteceu durante a madrugada, foi observado um drone ucraniano sobrevoando a zona do posto de controle.

"Como resultado do bombardeio morreram cinco pessoas, oito ficaram feridas. Entre as vítimas mortais há uma mulher grávida", disse Basurin.

Enquanto isso, o comando das forças ucranianas acusou os separatistas de violarem mais de 30 vezes o regime de cessar-fogo nas últimas 24 horas.

Os militares, que não informaram sobre baixas em suas fileiras, denunciaram que os separatistas usaram morteiros de 120 milímetros, proibidos pelos acordos para a regulação do conflito assinados em Minsk em fevereiro de 2015.

Segundo os últimos dados da ONU, nos dois anos que dura o conflito no leste da Ucrânia morreram mais de 9 mil pessoas, entre combatentes e civis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos