Bombardeios e fogo de artilharia matam 19 pessoas em Aleppo

Beirute, 29 abr (EFE).- Pelo menos 19 pessoas morreram nesta sexta-feira por causa de bombardeios e fogo de artilharia na cidade de Aleppo, a maior do norte da Síria, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG informou que pelo menos 13 civis morreram e dezenas ficaram feridos devido ao disparo de foguetes de facções islâmicas contra bairros controlados pelo regime, como Seif al Daula, Al Midan, Al Azizia, Bab al Furch, Al Jalidiya, Al Mashriqa e Al Azimiya, assim como uma mesquita e a praça de Sadalá al Jabouri.

Por outro lado, seis pessoas morreram pelos bombardeios de aviões de guerra contra o distrito de Al Mogair e seus arredores.

O Observatório não descartou que o número total de vítimas fatais aumente porque há feridos em estado grave e desaparecidos debaixo dos escombros.

A agência de notícias oficial síria, "Sana", confirmou a morte de oito pessoas e 19 feridos por "ataques de organizações terroristas", que lançaram projéteis contra Bab al Furch e Al Midan.

Na última semana foi registrada uma onda de violência na cidade de Aleppo, apesar de continuar em vigor no país o cessar-fogo iniciado em fevereiro e aceito pelo governo de Damasco e pela Comissão Suprema para as Negociações (CSN), principal aliança opositora.

Neste mesmo período, pelo menos 202 civis morreram, dos quais 34 eram menores de idade e 20 eram mulheres, por causa dos bombardeios e pelo fogo cruzado de artilharia nessa cidade, de acordo com os últimos dados divulgados hoje pelo Observatório.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos