PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Manifestantes entram em confronto com polícia em ato de Trump na Califórnia

29/04/2016 20h54

San Francisco, 29 abr (EFE).- Centenas de pessoas entraram em confronto com a polícia nesta sexta-feira nos arredores de um hotel próximo ao aeroporto internacional de San Francisco, onde o pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump realizava um ato de campanha.

A presença de manifestantes fez com que o empresário, que participa da Convenção do Partido Republicano que segue até o domingo na cidade de Burlingame, próxima a San Francisco, tivesse que entrar no hotel pela porta dos fundos.

O jornal "Los Angeles Times" informou que a polícia prendeu pelo menos cinco pessoas, que conseguiram romper as barricadas instaladas nos arredores do hotel, mas sem entrar no interior do prédio.

Os manifestantes traziam cartazes com mensagens como "Não ao ódio, não ao racismo, não a Trump" e "Trump é o Hitler contemporâneo". Além disso, eles atiraram ovos contra os agentes que impediram o acesso onde estava o empresário.

Está previsto que o governador de Ohio e também pré-candidato republicano, John Kasich, faça um discurso na convenção. Já amanhã será a vez do senador Ted Cruz, o outro aspirante à indicação do partido à Casa Branca, e sua companheira de chapa, a ex-diretora-executiva de Hewlett Packard (HP) Carly Fiorina.

Os incidentes ocorrem depois de pelo menos 20 pessoas terem sido presas ontem, após protestos realizados durante um ato eleitoral de Trump em Costa Mesa, também na Califórnia.

Grupos contrários ao magnata bloquearam ruas dos arredores, danificaram viaturas policiais e jogaram pedras contra os agentes que faziam a segurança da região, segundo a imprensa local.

"Protesto porque quero os mesmos direitos para todos", afirmou ao "Los Angeles Times" Daniel Lujan, de 19 anos, uma das centenas de pessoas que foram às ruas para manifestar contra Trump e que, segundo o jornal, eram majoritariamente latinos.

Internacional