Felipe VI deve convocar novas eleições na Espanha na 3ª feira

Madri, 2 mai (EFE).- O rei Felipe VI deve assinar na terça-feira o decreto de dissolução do parlamento espanhol e convocar novas eleições para o dia 26 de junho, medidas que serão publicadas posteriormente no Diário Oficial do Estado (BOE) espanhol.

O monarca receberá amanhã o presidente do Congresso espanhol, Patxi López, segundo informaram fontes parlamentares, e depois assinará este decreto.

A Constituição espanhola outorga ao presidente do Governo o poder de dissolver o parlamento e convocar novas eleições, mas, como nenhum presidente foi eleito, é o rei o encarregado desta tarefa.

A campanha eleitoral começará no dia 10 de junho e terminará no dia 24, enquanto o dia 25 será de reflexão, data usada para os eleitores pensarem e na qual os partidos não podem pedir o voto.

O decreto que Felipe VI assinará amanhã incluirá a data de constituição do próximo parlamento espanhol, que deverá ocorrer nos 25 dias posteriores ao pleito e que diversas fontes apontam que será 19 ou 20 de julho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos