Tribunal belga condena 26 pessoas à prisão por terrorismo, inclusive suicida

Bruxelas, 3 mai (EFE).- O Tribunal Correcional de Bruxelas condenou 26 pessoas a penas de 8 meses a 7 anos de prisão, em alguns casos provisória, por envolvimento nas atividades de um grupo terrorista, entre eles Najim Laachraoui, um dos suicidas do aeroporto de Zaventem.

Laachraoui foi condenado a cinco anos de prisão, da qual escapa automaticamente por ter morrido durante o ataque ao aeroporto, informou a Agência Belga.

O tribunal absolveu quatro dos suspeitos, incluído um imã do bairro bruxelense de Anderlecht contra quem se pedia uma condenação de 12 anos de prisão.

Na decisão, o tribunal insistiu no fato de que os condenados viajaram à Síria por razões ideológicas e religiosas, e não (como eles afirmavam) para combater o regime totalitário de Bashar Al Assad.

A justiça também os considerou "frágeis e fanáticos, dispostos a tudo para que se fale deles", e que nesse sentido representam um perigo para a sociedade.

Trinta pessoas estavam envolvidas neste caso, relativo às viagens de supostos jihadistas da Bélgica rumo à Síria entre 2012 e 2014. Algumas eram acusadas de recrutar candidatos a jihadistas, outros por irem à Síria para combater com grupos considerados terroristas, e os últimos por fornecerem ajuda material aos candidatos à jihad. EFE

mb/vnm

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos