Ataque rebelde deixa pelo menos 16 civis mortos em aldeia congolesa

Nações Unidas, 4 mai (EFE).- Pelo menos 16 pessoas morreram ontem em uma aldeia da República Democrática do Congo (RDC) que foi atacada por um grupo de rebeldes, informou nesta quarta-feira um porta-voz da ONU.

O ataque ocorreu na cidade de Luna, na região de Kivu do norte, e, segundo a Missão da ONU na RDC (Monusco), acredita-se que os responsáveis podem ser membros das Forças Democráticas Aliadas (ADF, na sigla em inglês).

Segundo a informação divulgada pelo porta-voz da ONU Stéphane Dujarric, além dos 16 civis mortos, outros sete ficaram feridos e um número não determinado de pessoas foram sequestradas.

Aparentemente, algumas das casas da aldeia foram saqueadas e incendiadas.

O ataque, de acordo com a informação da ONU, obrigou 1.500 pessoas a abandonar a área e dirigir-se rumo à província de Ituri.

A RDC está imersa em um frágil processo de paz após a segunda guerra civil do Congo (1998-2003), que envolveu vários países africanos.

A ONU tem posicionados ali 22.000 militares e policiais integrados na Monusco, que apoia o exército congolês em sua luta contra as guerrilhas que operam no país, especialmente na zona leste.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos