Chanceler espanhol recebe Vuk Jeremic, candidato a secretário-geral da ONU

Madri, 4 mai (EFE).- O ministro de Relações Exteriores da Espanha, José Manuel García-Margallo, recebeu nesta quarta-feira em Madri o sérvio Vuk Jeremic, que apresentou sua candidatura à Secretaria-Geral das Nações Unidas, atualmente exercida por Ban Ki-moon.

Jeremic, ex-ministro de Relações Exteriores da Sérvia e ex-presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, concorre com outros oito candidatos oficiais.

Segundo um comunicado do ministério das Relações Exteriores e de Cooperação, Jeremic explicou a García-Margallo os aspectos fundamentais de sua candidatura e entregou um folheto com seus 53 compromissos de campanha.

A Espanha, como membro não permanente do Conselho de Segurança, "tem uma responsabilidade especial no processo de seleção já que cabe a este órgão apresentar à Assembleia Geral das Nações Unidas o candidato (ou candidatos) mais idôneo(s) para sua eleição", explicou a chancelaria.

García-Margallo cumprimentou o candidato por ter participado das audiências informais, nas quais trataram assuntos como a igualdade de gênero, a eficácia da ONU, a independência na nomeação de altos funcionários e na atuação do secretário-geral, a reforma do Conselho de Segurança, as revisões da agenda e o conflito no Oriente Médio.

O chefe da diplomacia espanhola destacou o compromisso da Espanha com a transparência no processo de seleção, que deve ser "aberto e participativo".

A ONU fechou no dia 14 de abril sua primeira rodada de entrevistas com os candidatos a suceder a Ban Ki-moon à frente da Secretaria-Geral, um inovador exercício com que as Nações Unidas buscam dar mais transparência e democracia na hora de escolher seu chefe.

Durante três dias, os nove candidatos que se postularam oficialmente até agora discursaram em turnos de duas horas para os 193 Estados-membros da organização para apresentar suas ideias e convencê-los de seu projeto.

Jeremic, de 40 anos, concorre com a ex-primeira ministra da Nova Zelândia e Administradora do Programa da ONU para o Desenvolvimento (Pnud), Helen Clark, com a búlgara Irina Bokova, atual diretora geral da Unesco.

Também se apresentaram o ministro das Relações Exteriores de Montenegro, Igor Luksic, as ex-ministras de Relações Exteriores da Moldávia, Natalia Gherman; da Croácia, Vesna Pusic, e o macedônio Srgjan Kerim, presidente da Assembleia Geral da ONU em 2006-07, além do ex-presidente esloveno Danilo Turk.

A Europa Oriental é o único grupo regional que não teve nunca um secretário-geral da ONU até agora.

Por isso, os candidatos dessa região são considerados os com mais chances de ocupar o cargo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos