UE propõe estender por seis meses controles internos da área Schengen

Bruxelas, 4 mai (EFE).- A Comissão Europeia(CE) propôs nesta quarta-feira estender por seis meses os controles internos temporários que já são aplicados em Alemanha, Áustria, Suécia, Dinamarca e Noruega para conter a chegada de imigrantes ilegais, por considerar que ainda existem deficiências nos controles das fronteiras exteriores da Grécia.

O Executivo comunitário destacou que a Grécia alcançou "um progresso significativo", mas que não conseguiu corrigir todas as "sérias deficiências" detectadas no prazo de três meses que Bruxelas tinha estabelecido.

A CE recomendou ao Conselho da UE que esses cinco países mantenham os controles internos.

No caso da Áustria, os controles afetam sua fronteira terrestre com a Hungria e com a Eslovênia, enquanto para a Alemanha se trata da fronteira terrestre com a Áustria.

A Dinamarca, por sua parte, poderá manter os controles em seus portos com conexões de balsa com a Alemanha e em sua fronteira terrestre com a Alemanha.

Os controles na Suécia afetam os portos nas regiões sul e oeste e a ponte de Öresund, enquanto no caso da Noruega, os portos com conexão de balsa com Dinamarca, Alemanha e Suécia.

Estas medidas fazem parte das regras previstas no código de fronteiras de Schengen para circunstâncias excepcionais e, segundo a CE, servem de salvaguarda para garantir o funcionamento global da área de livre circulação, uma das principais conquistas da integração comunitária.

O objetivo da CE é retornar ao funcionamento normal do espaço Schengen no final do ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos